Hoje, 15/09, é comemorado o Dia do Cliente. Nada mais apropriado, então, do que falarmos sobre as pessoas que são a razão da existência dos nossos negócios.

Você sabia que custa 6x mais para adquirir um novo cliente do que para mantê-lo dentro de casa? Para muitas empresas, há uma grande dificuldade em fidelizar seus clientes, fazendo com que eles voltem a comprar. Parte disso se deve ao mau atendimento.

Por outro lado, muitas vezes a empresa sequer se comunica com seus atuais clientes. Há um grande esforço para trazer novos clientes o tempo todo que se esquece de falar e encantar aqueles que já pagam as contas.

O primeiro passo, obviamente, é entender que reter e fidelizar clientes são práticas importantes em sua empresa, que tem o mesmo peso que atrair novos clientes. Isso é o que chamamos de Customer First (indico a leitura do artigo linkado para saber mais). Um dos principais pontos aqui é o atendimento.

O segundo é investir na fidelização. Seja fazendo anúncios, criando conteúdos, oferecendo descontos e benefícios exclusivos, entre outros. Vou falar sobre algumas práticas de fidelização e retenção que podem ser feitas através da metodologia do Inbound Marketing.

Dicas práticas para fidelizar clientes com o Inbound Marketing

No pós-venda: essa é a hora que seu cliente mais está empolgado com sua empresa. Afinal, ele acredita ter feito uma ótima escolha. Algumas ideias do que fazer nesse momento:

  • Ativação de clientes: quanto mais complexo seu produto ou serviço, maior a curva de aprendizado para seu cliente começar a usá-lo. Por que não facilitar enviando uma série de emails explicando como usar e também reforçando os benefícios da solução contratada?
  • Retenção: entender o que o cliente pensa sobre seu produto ou serviço e sobre sua empresa é fundamental para continuar melhorando e entregando as melhores soluções. Pensando nisso, colha feedback constantemente deles. De que forma? Automatizando essas ações. Você pode usar o NPS para saber o que o seu cliente pensa sobre sua empresa.
  • Up-sell / Cross-sell: que tal fazer seu cliente gastar mais com você? Essa é a lógica por trás de ações de up-sell e cross-sell. Enquanto no up-sell você vai oferecer soluções mais caras para ele, fazendo com que ele migre de um serviço para o outro, o cross-sell é focado em oferecer um serviço semelhante ao que ele já consome. Por exemplo: se você possui um salão de beleza e seu cliente já corta o cabelo com você, por que não oferecer o serviço de manicure ou limpeza de pele?
  • Indicação: uma das melhores formas de se obter clientes é através de indicações de quem já compra de você. Automatize isso na jornada pós-compra do seu cliente. Ofereça algum benefício para que ele indique sua empresa.
  • Clientes que não compram de você há algum tempo: e aquele cliente que não aparece faz tempo? Fale com ele dizendo que está com saudade. Você pode fazer isso por email e também através de anúncios em plataformas como Google, Facebook e Instagram. É possível também perguntar porque ele não compra mais de você. Quer ir além? Envie uma mala direta – sim, elas funcionam, se bem-feitas e segmentadas.

cta-o-que-inbound-marketing-post-blog-min