O que é Inbound Marketing?

Ainda novo no Brasil, o Inbound Marketing é uma metodologia focada em atrair e fidelizar clientes através do marketing de conteúdo e outras estratégias digitais. Ele tem como principal característica não ser um marketing invasivo e sim, segmentado. As estratégias usadas no Inbound Marketing são voltadas apenas às pessoas que têm um interesse real no seu produto/serviço.

Se você está nesse post certamente já ouviu falar em Inbound Marketing e como essa metodologia tem mudado a forma como divulgamos nossos produtos e serviços.

Dividido entre Marketing e Vendas, o Inbound Marketing trabalha com ferramentas específicas em cada ponto da jornada de compra do consumidor. Como por exemplo: blog, SEO, e-mail marketing, redes sociais, automação de marketing, etc.

É o marketing de atração, que se utiliza de conteúdos para atrair o potencial cliente e, dessa forma, guiá-lo através do funil de vendas:

Uma das grandes vantagens do Inbound Marketing é que é possível mensurar o ROI (retorno sobre o investimento) e prever de maneira segura o quanto será investido, qual será o retorno e em quanto tempo.

Essa metodologia surgiu por causa de uma mudança de comportamento do consumidor. Hoje, 93% dos processos de compra começam com uma ferramenta de busca, segundo o próprio Google. Ou seja, se você não está divulgando nos meios digitais, sua empresa provavelmente está invisível para o seu público.

Isso não quer dizer que você só deva investir em Inbound Marketing. Ele apenas se tornou um investimento indispensável para o seu negócio hoje em dia. Mas para saber melhor em qual você deve investir mais ou menos, vamos ao conceito do que é o Outbound Marketing e falar sobre as principais diferenças entre essas duas metodologias.

Outbound Marketing:

Marketing tradicional ou Outbound Marketing, é aquele que vemos na TV, rádio, jornal, revista e até mesmo na internet. É um marketing feito para o que chamamos de massa. Ele não tem a característica de ser segmentado e, geralmente, o investimento é maior pela compra de mídia que deve ser feita.

O Outbound Marketing vai atrás dos prospects ativamente, mesmo sem haver um interesse anterior. Entre as ferramentas do Outbound, se destacam: flyers, eventos, ligações, comerciais em TV, entre outros. É uma metodologia que vem sendo usada há anos, muito antes da internet ter um papel decisivo no processo de compra do consumidor.

Para muitas empresas o Outbound Marketing é necessário e tem muito efeito sobre questões que envolvem a marca da empresa, como construção e valorização de marca e lembrança da marca pelo consumidor.

Há muita gente que diz que o marketing tradicional tende a não existir mais, mas assim como a Internet não matou a televisão e nem os livros e rádios, o Inbound Marketing também não vai matar o Outbound. Só devem existir algumas transições e inovações na forma como esse marketing é feito.

Principais diferenças entre Inbound Marketing e Outbound Marketing:

1. Custo

O Inbound Marketing por ser totalmente digital, custa até 62% menos que o Outbound Marketing. O que muda é que no Outbound os espaços nas mídias são muito caros, se considerarmos o valor para uma pequena empresa, por exemplo.

Isso não quer dizer que os valores investidos não podem ser os mesmos tanto pra um quanto pra outro. Significa que muitas vezes você pode fazer muito mais investindo em Inbound, com o mesmo valor investido no Outbound.

2. Segmentação

Como falamos anteriormente o Inbound Marketing tem como principal característica a segmentação de público. Enquanto que o Outbound não faz essa segmentação, tem uma comunicação voltada para a massa.

A segmentação no Inbound começa através do desenho de personas e funciona através da criação de conteúdos que ajudem essa persona a resolver os principais desafios dela, anúncios em adwords e mídias sociais, voltados aos desafios dessa persona, fluxos de e-mail marketing que ajudam a persona a avançar na jornada de compra, base de e-mails segmentada por página que se cadastrou, perfil de interesse, entre outras estratégias.

No Outbound Marketing a segmentação não é tão detalhada e o objetivo é divulgar para o máximo de pessoas possíveis.

+ Segmentação de Público: o poder do Inbound Marketing

3. Mensuração

Uma das grandes características do Inbound Marketing é a mensuração de resultados e ações. Por exemplo, no Inbound Marketing usamos ferramentas de gestão que nos permitem mensurar o ROI, número de visitantes no seu site, quantas pessoas abriram e clicaram no seu e-mail marketing, quantas pessoas converteram na Landing Page e assim por diante.

Todas as ações do Inbound Marketing são mensuráveis e voltadas para resultados concretos, mais tangíveis.

Já no Outbound não conseguimos mensurar quantas pessoas de fato visualizaram o outdoor, o comercial na televisão, o anúncio na revista. A metodologia do marketing tradicional trabalha com resultados mais intangíveis e difíceis de mensurar, mas que ao longo do tempo surtem efeitos positivos, com relação a construção de marca e vendas.

4. Emocional x Racional

O Inbound Marketing e Outbound Marketing são diferentes também no quesito emocional e racional.

O Outbound trabalha mais com o emocional e as estratégias precisam focar mais na beleza da propaganda, nos textos e imagens do que no próprio resultado. Precisa se destacar levando em consideração o quanto as pessoas vão se emocionar, entreter, marcar na memória aquela propaganda.

No Inbound Marketing trabalhamos mais com o racional, construindo estratégias que visam resultados imediatos, posicionamento em canais de busca com técnicas específicas, construção de conteúdo baseado em palavras-chave, mensuração de todas as ações. Os números falam mais alto na metodologia Inbound.

Metodologias complementares

As duas metodologias, na visão de diversos especialistas, são complementares. Uma não substitui a outra. Eu diria que é imprescindível você investir em Inbound Marketing hoje em dia e, se for o caso, pensar em estratégias Outbound também.

Quanto maior o investimento, maior o crescimento de marca e consequentemente, maiores serão as vendas. Mas não adianta você sair investindo naquilo que você “acha” melhor.

O primeiro passo é você construir seu planejamento, suas personas e ver onde seu público de fato, está. O que ele quer saber? O que ele precisa? Nas duas formas de comunicação, sua marca precisa ser, acima de tudo, uma amiga do seu público-alvo!

Ficou com dúvidas e quer saber mais? Baixe nosso e-book completíssimo sobre Inbound Marketing 😀

cta-o-que-inbound-marketing-post-blog-min