Um dos maiores benefícios do marketing digital para arquitetos é criar autoridade e tornar a marca/pessoa referência nesse mercado, que tem uma grande concorrência, mas que ainda é fraca em marketing digital.

Em contrapartida um dos maiores desafios dos próprios arquitetos, como já ouvimos muito, é passar conhecimento e valor do seu trabalho, já que muitas pessoas ainda não conhecem o trabalho de um arquiteto e por vezes o acham desnecessário – o que leva a ser mais difícil realizar uma venda, mesmo com a participação em eventos, indicações, portfólio, e todo o esforço fornecido pelo arquiteto.

Bom, aqui nesses dois primeiros parágrafos já encontramos uma dica de marketing digital para arquitetos, para que o negócio comece a crescer. Já identificou qual? Criar autoridade com construção de conteúdo relevante para o seu público.

Mas calma, vamos começar do começo! Você já ouviu falar em Inbound Marketing?

Aqui nesse e-book temos uma explicação melhor do que é. Mas basicamente o Inbound Marketing é o marketing digital de atração.

Uma metodologia que tem como principais objetivos: educar, conquistar seu público sem ser intromissivo ou chato, criar um relacionamento com ele e, por último, mas não menos importante, vender!

O Inbound Marketing surgiu para atender a uma mudança de comportamento do consumidor: você sabia que 57% da decisão de compra do consumidor já foi tomada antes dele entrar em contato com a empresa?

Ou seja, a compra começa na internet, com pesquisas, já que 96% do processos de compra começam em uma ferramenta de busca, como o Google.

E você ainda não faz Marketing Digital? 😮

Então aqui, você tem o passo a passo para começar. Abaixo estão nossas principais dicas de marketing digital para arquitetos, levando em consideração a metodologia do Inbound Marketing:

1.Construa suas personas

O primeiro passo para iniciar o marketing digital para arquitetos e para todos os outros segmentos: construa suas personas.

Para comunicar-se com seu público, você deve conhecê-lo, correto? Para que você conquiste seu consumidor, precisa saber a linguagem, o estilo de vida, os principais desafios que enfrenta e ajudá-lo a resolver.

Assim você se torna mais que apenas uma marca e sim, um amigo, que está ali para ajudar, educar e satisfazer uma de suas necessidades. Para isso precisa entender o que está acontecendo na vida do seu público.

Algumas das perguntas que podem ser usadas para arquitetos identificarem as personas: quais os principais desafios que ela enfrenta e que você pode ajudar? Quem ajuda essa persona a decidir a compra? O que ela mais pode valorizar no seu trabalho? E o que menos valoriza? Onde essa persona está? Em quais canais? Como costuma comprar?

Aqui nesse link você pode baixar a ferramenta que usamos na burnell e que vai te ajudar a dar esse primeiro passo.

2. Crie autoridade com site, blog e materiais educativos

Tenha um site, funcional e que preze pela experiência do usuário.

O site é o portal para que seu cliente confie e tenha segurança no seu trabalho. É ali que ele vai navegar para conhecer quem você é, o que você faz e o como você pode ajudá-lo. Sem um site, fica extremamente difícil construir autoridade e relevância para o seu público.

Criado o site, tenha um blog para informar, educar e passar conteúdos relevantes para o seu público. O blog é uma ótima ferramenta para atrair visitas para o seu site, construir autoridade e tornar-se referência naquilo que você faz.

Sem um blog, essa construção também fica difícil e mais demorada.

Alguns assuntos que você pode explorar com suas personas e começar a educar seu público são: “qual é o trabalho de um arquiteto e como ele pode te ajudar?”, “mitos e verdades sobre a arquitetura”, “por que você deve contratar um arquiteto para sua casa/apartamento?”.

A gama de assuntos é enorme e pode ser explorada de diversas formas para que o público entenda, se relacione com sua marca e veja ela como referência.

Por último, crie materiais que possam educar seu público para comprar seu serviço.

Essa é outra forma que você pode usar para que ele entenda e veja valor no que você está oferecendo, afinal, arquitetura ainda é novidade pra muita gente!

Alguns materiais que podem ser oferecidos gratuitamente, em troca de informações do seu consumidor (e-mail/telefone/nome): e-books, webinars, vídeos curtos nas redes sociais, que explicam a arquitetura de forma simples.

3. Tenha um relacionamento com seu público (canais)

O terceiro passo para usar o marketing digital para arquitetos de uma forma mais estratégica é mapear os canais de contato que o seu público utiliza: redes sociais (facebook, instagram, linkedin), chats, wahtsapp, e-mail.

Na maioria das vezes, quanto mais canais você tiver, mais pontos de contato você terá com seu público, mais chances de ele entrar em contato com a sua empresa.

Portanto, saiba onde seu público está, fale de forma adequada com a linguagem dele e crie um relacionamento com o consumidor.

O Facebook e o Instagram são ótimos canais para fazer vídeos, mostrar seus projetos, compartilhar sucessos e engajar.

4. Tenha objetivos claros, planeje e execute!

Depois de segmentar suas personas, conhecê-las, construir seus canais de referência e mapear canais de relacionamento, tenha um planejamento para seguir uma frequência determinada.

E, claro, não deixe de executar seu planejamento para alcançar seus objetivos de venda! Não adianta planejar tudo isso se você não investir um tempo para criar, desenvolver ou até mesmo delegar tarefas para sua equipe.

O importante é não parar de divulgar e estar sempre presente com conteúdos atualizados.

Conclusão

Segmentamos, educamos, relacionamos, agimos e vendemos! Se você seguir esse passo a passo terá grandes possibilidade de crescimento e sucesso.

Ainda mais que o marketing digital para arquitetos é pouco usado e você pode sair na frente da sua concorrência se começa agora!

Ficou com dúvidas? Precisa de ajuda para alavancar seus negócios? Entre em contato com a gente que vamos te ajudar.

cta-bate-papo-marketing-digital-min