Já falei aqui sobre a importância do e-mail marketing numa estratégia de Marketing Digital – e, consequentemente, de Inbound Marketing.

Existem diversas formas de se fazer e-mail marketing e a newsletter é uma delas. O que é uma newsletter? É um formato com novidades da empresa, posts do blog, materiais lançados, entre outros. É um formato pensado para se relacionar com seu público, não para vender algo.

Essa é uma excelente forma de alcançar todos os leads da sua base com conteúdo relevante e mantê-lo sempre em contato com sua empresa. Também é uma ótima forma de gerar tráfego para seu blog, por exemplo.

Por que fazer newsletter?

Como disse acima, a newsletter é um formato para relacionamento contínuo com seu público, é como se fosse um “jornalzinho” online da sua empresa.

É um formato simples mas muito eficiente e que não cansa o público, já que, em teoria, é um conteúdo pensado para ajudar sua audiência. De quebra, você pode gerar novos leads para seu negócio através dos materiais criados por sua empresa.

Como fazer uma newsletter?

Captando novos e-mails

Se você possui uma base pequena de e-mails, é importante traçar uma estratégia para captação de e-mails (falarei mais sobre isso no próximo post). Porém, existem algumas ações simples que podem gerar um alto impacto:

  • Criar uma página (landing page) para captação de novos leads: veja o exemplo que criamos para burnell. Após a criação, divulgue essa página nos canais da empresa – inclusive internamente.
  • Incluir formulário de cadastro no site: em geral, esse formulário vai no rodapé. Mas também pode ser incluído em outra área de destaque do site.
  • Criar um pop-up: pop-ups apresentam uma alta taxa de conversão e são excelentes para captação de e-mails. Ferramentas que podem ser usadas para criação: OptinMonster e SumoMe.

Em todos esses casos, peça apenas nome e e-mail. Quanto menos campos, mais fácil a conversão!

Planejando a campanha

  1. Defina o tema para sua campanha conforme a persona que você deseja atingir – você também pode enviar para toda sua base. Caso o envio seja para toda a base, pense em conteúdos que agradem a toda ela.
  2. Criação dos textos: crie um texto introdutório para seu e-mail, apresentando o conteúdo para seus assinantes. Depois, crie um subtítulo e um texto descritivo para cada item da sua newsletter.
  3. Layout – revise tudo: você pode usar um template pré-pronto da ferramenta de disparo usada ou então pedir que um designer construa um layout pra você. Esse layout pode ser reaproveitado nos demais envios. Depois de construir o layout, é hora de revisar os textos, testar os links, revisar o assunto, entre outros itens.
  4. Disparo – escolha dia e hora de envio: não existe uma regra de qual dia e horário é melhor para enviar. Isso depende de cada empresa. Como orientação geral, sexta, sábado e domingo são os dias que podem ter uma menor taxa de abertura. Já em relação ao horário, você deve testar em diferentes faixas e encontrar aquela que apresenta o melhor resultado.
  5. Análise dos resultados: o que avaliar para saber se sua campanha obteve sucesso? Aqui estão alguns pontos importantes:
  • Taxa de entrega: diz respeito a quantidade de e-mails que efetivamente chegaram à caixa de entrada do usuário. Quanto mais próximo de 100%, melhor.
  • Taxa de abertura: qual foi o percentual de abertura do seu e-mail? Isso está diretamente relacionado ao assunto do e-mail. Novamente não existe um número padrão para todos. Na burnell, consideramos uma boa taxa 20%.
  • Taxa de clique: em relação a quantidade de pessoas que abriram seu e-mail, quantas clicaram? Novamente, é medido em percentual, que pode variar entre 3% e 6%. Obviamente, quanto maior, melhor.
  • Taxa de descadastro: por fim, avalie quantas pessoas se descadastraram da sua lista. Se a taxa estiver muito alta, é preciso reavaliar suas campanhas e entender se elas estão adequadas ao seu público.

Qual ferramenta de disparo escolher?

Aqui na burnell usamos o RD Station, que não só faz a gestão de leads e o envio de e-mail marketing, mas também cria landing pages, pop-ups, fluxos de nutrição (automação de marketing), entre outros.

Outras ferramentas que podem ser usadas:

Conclusão

A newsletter é um formato extremamente interessante para disseminar conteúdo para sua audiência e manter um relacionamento contínuo com ela.

Também é um formato interessante para começar sua estratégia de e-mail marketing, pois tudo o que você precisa fazer é reunir o conteúdo já publicado por sua empresa.

cta-post-o-que-e-inbound-marketing
cta-post-o-que-e-inbound-marketing
Posts relacionados