Internet e cerveja são duas coisas que não param de crescer no Brasil e no mundo. Então, porque não juntar o útil ao agradável?

Algumas pesquisas apontam que o Brasil está entre os 10 maiores do mundo quando se trata de e-commerce e, quando se trata de cerveja, sabemos que o Brasil é um dos maiores consumidores de cerveja do mundo também.

Segundo pesquisa realizada pelo Ibope e publicada pelo Sebrae: “a cerveja é a bebida preferida de 2/3 dos brasileiros para comemorações, com 64% da preferência. Na última década, a produção de cerveja no Brasil cresceu impressionantes 64%, saltando de 8,2 bilhões para 13,4 bilhões de litros anuais, segundo dados do Sistema de Controle de Produção de Bebidas da Receita Federal (Sicobe).” E ainda: o Brasil é o terceiro maior produtor do mundo, atrás de Estados Unidos e China, e supera a Rússia e a Alemanha.

A decisão de compra do consumidor começa com pesquisas e comparações na internet, tanto de valores, qualidade, comentários de outros usuários, etc., e já é uma das principais ferramentas de decisão de compra. Se o seu produto ainda não está disponível online, ele não está sendo visto por uma grande parcela de potenciais consumidores.

Além de ser uma tendência, ter um e-commerce para a sua cervejaria vai de encontro com várias outras tendências de mercado que temos visto para os próximos anos. Abaixo, resumo os principais tópicos para área tecnológica, de uma pesquisa feita pela Endeavor, no final do ano passado:

Canais alinhados

Com o surgimento do omniconsumidor, um consumidor altamente exigente e seletivo e que usa muito bem a tecnologia para tomar decisões de compra, já não podemos separar mais o mundo físico do digital.

Ele pode estar na sua loja física, mas procurando produtos no seu site, já que a internet permite incluirmos muito mais opções. E, em alguns casos, pode ser que ele veja ou experimente o produto na sua loja, mas compre pela internet, por ser mais fácil e prático.

No friction

Se caracteriza pelo fim dos intermediários. Nesse cenário, não há mais representantes de vendas ou vendedores. O cliente passa a acessar o canal digital diretamente ou as redes sociais para tirar dúvidas e comprar. Claro que o relacionamento com o cliente, o pessoal, deve existir, mas os canais digitais não devem, de forma alguma, serem deixados de lado.

Outras tendências

Experiências de realidade virtual e realidade aumentada fortalecerão a economia. Segundo a pesquisa “o mundo virtual vai eliminar as barreiras de custo e acessibilidade associadas a muitas experiências no mundo real, tornando o tempo o único fator escasso”.

Além dessas tendências, voltadas mais para a tecnologia, temos mais algumas que não podemos nos esquecer para que você consiga diferenciar sua cerveja e sua empresa com um todo das demais e poder competir com qualidade e diferenciação.

A sustentabilidade, por exemplo, vem ganhando cada vez mais espaço na cultura do brasileiro e empresas que são verdadeiramente preocupadas com o meio ambiente ou com questões sociais e humanas, que sejam realmente preocupadas com relacionamentos e que sejam éticas, ganham a preferência do público.

Consultoria também está entre uma das tendências. Oferecer consultoria sobre os tipos de cerveja do mundo, sabores, como degustar uma cerveja, ao invés de só vender o produto.

Aplicando no seu e-commerce

Além de todas essas, um ótimo atendimento e pós-venda também é um fator de decisão importantíssimo para o público. Hoje o cliente não atura um mau atendimento e logo sua empresa é descartada das possibilidades de escolha dele.

Com um e-commerce, todos esses fatores devem ser levados em consideração, além é claro de tudo o que envolve um e-commerce: logística, embalagem e prazos de entrega, que muitas vezes podem se tornar os diferenciais de seu e-commerce e torná-lo mais visível para consumidores exigentes.

Conclusão

Se a sua cervejaria ainda não tem um e-commerce você já deve pensar em fazê-lo o quanto antes. Várias cervejarias já estão a frente e observando o mercado com olhos muito atentos, como a Amazon, que fez sua primeira entrega de cerveja expressa no ano de 2015. A Wine, famosa pela entrega de vinhos, também já criou a marca WBeer, voltada para o mercado de cervejas.

É importante salientar que os consumidores de cerveja buscam na internet o que eles não encontram facilmente em supermercados e lojas, então, quanto mais diferente, bom e acessível for sua cerveja, melhor!