Você sabia que mais de 60% das buscas são feitas via dispositivos móveis nos EUA? No Brasil, esse percentual já é de 55% e só cresce. Por conta disso, o Google já começa a considerar a versão mobile na hora de indexar um site nos resultados de busca, ao invés da versão desktop. É o que chamamos de indexação mobile first.

Mas não é só o Google que leva em consideração essa versão de um site. O Facebook anunciou que passou a penalizar sites mobile lentos. E segundo a Kissmetrics, 40% dos usuários abandonam sites que levam mais de 3 segundos para carregar.

Por outro lado, segundo a pesquisa TIC Domicílios, 43% dos usuários de internet no Brasil só usavam o celular para acesso. O celular é o dispositivo que está sempre com a pessoa, desde que ela acorda até o momento de dormir.

Por isso, é natural que o acesso via esse dispositivo seja maior e continue a crescer nos próximos anos, à medida que mais pessoas tenham acesso a conexão móvel.

Acho que eu já consegui te convencer de que você deve ter uma versão otimizada para dispositivos móveis, certo? Então como fazer com que seu cliente tenha uma boa experiência ao acessar seu site via celular? Separei as principais dicas que farão seu site decolar:

1. Site responsivo

O primeiro passo é ter certeza que seu site é visualizado da mesma forma nos diferentes dispositivos – desktop, mobile e tablet. Lembrando que atualmente existem diversos tamanhos de tela em cada dispositivo. É preciso se certificar de que seu site é bem visualizado nos principais.

A consistência de conteúdo em todos os dispositivos também é um ponto a ser levado em consideração. De nada adianta um site mobile que não apresente todo o conteúdo que interessa ao usuário.

2. AMP

AMP é a sigla para Accelerated Mobile Pages, ou seja, página aceleradas para dispositivos móveis. É uma iniciativa de grandes editores de conteúdo e empresas de tecnologia que visa reduzir drasticamente o tempo de carregamento de uma página para mobile. O resultado são páginas que carregam quase que instantaneamente.

Essa tecnologia é aplicada principalmente em páginas de conteúdo, como blog e sites de notícias, mas também pode ser usada em e-commerce e outros tipos de sites. Para quem usa a plataforma WordPress, pode usar o plugin criado para essa finalidade, chamado AMP for WP – Accelerated Mobile Pages. Para outras plataformas, vale olhar a página do projeto.

3. Facebook Instant Articles

O Instante Articles funciona de forma semelhante ao AMP. Mas nesse caso, só funciona dentro do aplicativo do Facebook. É uma maneira rápida e fácil de criar uma página mobile com carregamento quase que instantâneo. Os Instant Articles são identificados por símbolo de raio no feed de notícias.

Segundo dados do Facebook, os Instant Articles aumenta a média de leitura em 20% e 70% menos chance de o usuário abandonar o artigo.

Para fazer a configuração em seu site, é necessário acessar essa página e seguir os passos.

4. Utilize o Search Console

O Search Console é a ferramenta do Google que mostra o desempenho de seu site como um todo, inclusive no mobile. Ela é bem útil para saber como está sua indexação, quais os principais erros do seu site e principalmente para saber como as pessoas buscam por ele. Ela também mostra como está as páginas criadas com AMP.

5. Fique de olho no tempo de carregamento

Como falei acima, o tempo de carregamento da página é um dos principais pontos a ser observados. Em média, um site deve levar entre 3 e 5 segundos para carregar. O próprio Google possui uma ferramenta para teste chamada Test my site, que envia o relatório por email com as melhorias que devem ser feitas.

As imagens geralmente são as maiores vilãs no tempo de carregamento. Para isso, considere otimizar suas imagens em sites como TinyPNG e Compressjpeg, que reduzem drasticamente o peso delas.

No WordPress, você pode utilizar plugins como o W3 Total Cache ou WP Fastest Cache para otimizar o tempo de carregamento do seu site.

cta-solicite-orcamento